A rede de cinemas Cinemark recusou-se a exibir o filme pró-ditadura militar “1964, o Brasil entre armas e livros”. Em anúncio na sua conta oficial no Instagram, a empresa justificou o bloqueio alegando não se envolver com questões politico-partidárias. O longa-metragem chegou a ser exibido em salas da rede em cinco cidades –Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Recife...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários