Magazine

"A gente é tratada que nem cachorro", desabafam dançarinas do É o Tchan! em vídeo vazado; assista

A loira e a morena reclamam terem sido expulsas do palco durante apresentação do grupo de axé

Reprodução / Instagram

Dançarinas do grupo É o Tchan! aparecem indignadas em dois vídeos vazados na internet reivindicando melhores condições de trabalho. A loira e a morena, Joyce Mattos e Zanza Pereira aparecem dentro de um ônibus, reclamando de terem sido expulsas do palco durante uma apresentação do grupo de axé e contaram que são maltratadas frequentemente. Os vídeos estão no canal Aratu Online, no Youtube.

Durante a gravação do vídeo as dançarinas fazem questão de deixar claro que a culpa da expulsão daquela noite era de Compadre Washington e de que iria reclamar se não recebesse o cachê por aquele show. "A produção mais o cantor, o Compadre Washington, no caso, foi o culpado porque não estava feliz. Se descontarem meu cachê serei obrigada a fazer essa denúncia", ameaçou a morena.

O vídeo vazou após o anunciou do desligamento de Joyce em uma postagem do seu perfil no Instagram. A dançarina ficou cinco anos no posto de morena do É o Tchan!, que já foi de Scheila Carvalho.

"Vocês estão insatisfeitos com o nosso trabalho? Então demitam a gente ao invés de ficar maltratando e se desfazendo da gente. Somos mulheres e somos tratadas que nem cachorro mesmo. É desumano", disse Joyce no vídeo.

A assessoria de imprensa do grupo de axé preferiu não se pronunciar. "Compadre Washington e Beto Jamaica não vão se pronunciar sobre isso no momento. Só podemos informar que a Elisangela (Zanza) continua no grupo", disse Gabriela Rocha, porta-voz do É o Tchan! a revista QUEM.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ