Magazine

10 animações clássicas da Disney para ver no feriado

Qual era seu filme preferido?

Reprodução

O Dia das Crianças também pode ser um ótimo momento para relembrar os filmes clássicos que marcaram a infância de muitas pessoas. Nada melhor também do que compartilhar estas animações com as novas gerações, que poderão ver produções que ainda não envolviam tanta computação e que apresentam histórias atemporais e encantadoras. Confira uma lista de dez filmes da Disney que podem transformar este 12 de outubro em uma sessão de nostalgia:

A Espada Era A Lei (1963)

O filme, baseado no livro de 1938 de mesmo nome do autor inglês T.H. White, conta a história de Arthur, um jovem menino que sonha em se tornar cavaleiro. Há a lenda de que quem conseguir tirar uma espada mágica que está presa em uma pedra se tornará o rei da Inglaterra.

O mago Merlin sabe que Arthur será o novo rei e, por isso, vai atrás dele para prepará-lo para o futuro.

A Pequena Sereia (1989)

A história se passa no fundo do mar, onde a filha sereia caçula do Rei Tritão, Ariel, sonha em poder caminhar entre os humanos. Ao se apaixonar por um jovem príncipe, ela firma um pacto com a bruxa do reino, Úrsula, que dá pernas para ela. No entanto, Úrsula também tem como plano conquistar o reino de Tritão.

Alice no País das Maravilhas (1951)

Na versão clássica da Disney, Alice segue o apressado Coelho Branco e entra no País das Maravilhas, onde conhece diversos seres incríveis, como o Chapeleiro Louco, o Mestre Gato, a Lagarta e a Rainha de Copas.

O Corcunda de Notre Dame (1996)

O filme se passa em Paris, durante a Idade Média, e conta a história de Quasímodo, um corcunda que mora enclausurado desde a infância nos porões da catedral de Notre Dame. Um dia, ao decidir sair da torre, Quasímodo conhece a bela cigana Esmeralda, por quem se apaixona. Para conseguir concretizar seu amor ele terá antes que enfrentar o poderoso Claude Frollo e seu fiel ajudante Febo.

Cinderela (1950)

A famosa história da “gata borralheira” que mora com sua cruel madrasta e suas irmãs já ganhou novas versões, mas foi imortalizada na versão lançada na década de 50. 

A Bela e A Fera (1991)

Bela é uma linda garota que adora ler e vive em uma pequena aldeia com seu pai inventor. Um dia, ao procurar pelo seu pai que estava desaparecido, ela acaba indo a um castelo encantado, em que os objetos têm vida, e governado por uma fera que a faz prisioneira. No fim, trata-se de uma das mais bonitas e marcantes histórias de amor feitas pelo estúdio.

Aladdin (1992)

Aladdin encontra uma lâmpada mágica e conhece o Gênio, imortalizado na voz de Robin Williams, que concede para ele três desejos. No meio da história, Aladdin se apaixona pela princesa Jasmine, mas precisa enfrentar o vizir do sultão, Jafar, para conseguir viver com sua amada. 

O Rei Leão (1994)

Mufasa, o Rei Leão, e a rainha Sarabi apresentam ao reino o herdeiro do trono, Simba. No entanto, com o passar do tempo, Simba é envolvido nas artimanhas de seu tio Scar, o invejoso e maquiavélico irmão de Mufasa, que planeja herdar o trono.

Pinóquio (1940)

Um boneco de madeira ganha vida pelas mãos da Fada Azul, e se torna o Pinóquio. Com o desejo de se tornar um menino de verdade, ele se mete em várias confusões, apesar dos constantes avisos de seu amigo Grilo Falante. Uma das suas principais características é que seu nariz sempre cresce quando mente.

Hércules (1997)

Filho de Zeus e Hera, Hércules acaba na Terra meio-mortal, depois que seu tio Hades, o deus do mundo subterrâneo, trama para que ele beba uma poção que o tire sua divindade ainda bebê. No entanto, Hércules ainda fica com sua superforça e, ao atingir a adolescência, vai atrás de suas verdadeiras origens. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ