Estado

Vivendo bem e com HIV/Aids

Lucrécia convive com a doença desde 2014 e tem buscado uma nova ótica para a sua vida pela luta

Arquivo pessoal
Lucrécia luta pelos direitos das pessoas que possuem HIV/Aids
“Comecei a sentir febre intensa, dor de cabeça, sangramento e perda de peso. Procurei um posto de saúde e fiz o teste rápido: era HIV”. O relato é de Lucrécia Borges Barbosa sobre sua reação ao receber o diagnóstico em setembro de 2014, quando morava em Araguaína e fazia o curso de Geografia na Universidade Federal do Tocantins (UFT). Lucrécia relembra que a sua reação foi de n...
Matéria exclusiva para assinantes
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ