O prefeito do município de Oliveira de Fátima, a 127 km da Capital, deverá responder na Justiça por improbidade administrativa, após ter se negado a fornecer informações solicitadas pela Câmara de Vereadores da cidade. A Ação Civil Pública foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE-TO) e recebida pela Justiça, tornando Gesiel Orcelino Santos réu do processo. Segundo o MPE-...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários