Estado

População sofre com a falta de água

Ápice da estiagem no TO nem chegou e o Estado já tem registrado desabastecimento em Palmas e Porto Nacional; cidades menores também já percebem o racionamento de água

Djavan Barbosa
Ana Cristina, operadora de caixa, ficou sem água em casa e reclamou da situação

Os moradores de diversos pontos de Palmas têm passado por muitos transtornos por falta de água desde a última quarta-feira. Ana Cristina Pereira Oliveira é morada da região Sul da Capital que sofreu com a falta de abastecimento de água. Segundo ela, por volta das 20 horas de quarta, nenhuma gota d’água saía das torneiras e o problema se arrastou até às 23h40 do mesmo dia. “A água estava com uma cor feia, amarelada, quando voltou”, relata a operadora de caixa que vive na Quadra 37 do Aureny IV.

Outra moradora que passou pela mesma situação foi a doméstica Maria José Pinto Cardoso, residente na quadra 127 do Aureny III. “Estava em Taquaralto, quando voltei para lavar roupa em casa não tinha nada nas torneiras”, lamenta.

A estudante Thayná Lorrany Neiva dos Santos Pereira, moradora da Casa do Estudante de Palmas, que fica na Quadra 203 Norte, disse que percebeu na quarta-feira por volta das 9 horas da manhã que a água tinha acabado e, para ela, foi uma surpresa. “Eu tinha acabado de lavar louça, quando fui ligar novamente a torneira não tinha mais água”, comenta.

A água começou a voltar para a população de Palmas na tarde de ontem. O estudante Maycon Nolêto afirmou que a água chegou com cor de barro na casa dele, localizada na Quadra 405 Norte. “Eu passei a noite toda sem água e quando ela retornou não consegui beber porque estava imunda. Eu não aceito pagar por um serviço e ter uma água desse jeito”, argumenta.

Porto Nacional

A cidade de Porto Nacional, a 63 km de Palmas, passa pelo mesmo vexame desde segunda-feira, como aponta a cabeleireira Lídia Raquel Pereira de Jesus, moradora do Bairro Nova Capital. Ela conta que está tendo que fazer coisas essenciais em um bairro vizinho, que tem poço artesiano.

“Na minha casa falta água desde segunda-feira e só veio voltar meio dia de hoje (Ontem). Entramos em contato com a BRK, que administra a água aqui em Porto e eles disseram que estavam resolvendo e que na madrugada de terça-feira iria ter água, mas até hoje (Ontem) não caiu. Eu acho que agora tem água na minha caixa, mas não sei se na rua ainda está tendo. A água que voltou na caixa está muito suja”, disse.

Outras cidades

Na terça-feira o JTo noticiou a falta de água nas cidades de Divinópolis e Porto Alegre do Tocantins. Em Divinópolis a situação já chegou a ser motivo de ação na Justiça para regularização do serviço por parte da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), em novembro do ano passado. Em setembro de 2017, a população chegou a ficar aproximadamente 35 dias sem água. Na época, a ATS informou que a falta da água ocorreu por causa de um problema com o gerador de energia elétrica que sustentava o sistema de bombeamento do Córrego Caiapó, mas houve manutenção no equipamento. Em Porto Alegre do Tocantins, a população disse que a leitura do hidrômetro não é feita a cerca de dois meses. (Colaborou Nelio Soares)

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ