A Polícia Federal (PF) indiciou o prefeito da Capital, Carlos Amastha, pelo crime de excesso de exação, ou seja, por cobrança sem previsão legal com base na cobrança de valor questionado sobre Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de um contribuinte. Durante entrevista concedida na tarde de ontem, Amastha comentou que o inquérito foi concluído e que, “essa oper...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários