Estado

MPE pede afastamento de reitor da Unitins por 180 dias por atos de improbidade administrativa

Ação Civil Pública pede também a indisponibilidade dos bens de outros sete servidores (pró-reitores e professores) que fazem parte do Consuni, por aprovarem cancelamento de atos administrativos de 2015 que anulavam certame

Ascom/ Unitins
O Ministério Público do Estado (MPE-TO) protocolou nesta quarta-feira, 29, na Justiça uma Ação Civil Pública contra o atual reitor da Universidade estadual do Tocantins (Unitins), Augusto de Rezende Campos, a pró-reitora de pesquisa e pós-graduação Ana Flávia Gouveia de Faria, a pró-reitora de extensão Kyldes Batista Vicente, o pró-reitor de graduação Fred Newton da S...
No mês de aniversário do Estado do Tocantins, cadastre-se e tenha acesso ilimitado à todo conteúdo do portal.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine Jornal do Tocantins!
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ