Estado

Depoimentos de PMs envolvidos na morte de jovem são adiados

Além dos quatro militares, delegacia ainda vai ouvir duas testemunhas

TV Anhanguera/divulgação

Os depoimentos dos quatro policiais militares envolvidos na morte do jovem Wilque Romano da Silva, de 19 anos, foram adiados pela Delegacia de Formoso do Araguaia, a 327 km de Palmas. 

Conforme a delegada responsável Áurea Batista, os depoimentos seriam nesta sexta-feira, 12, mas como a data foi divulgada e haviam informações de uma possível manifestação de familiares e amigos da vítima, que estava sendo planejada nas redes sociais. 

“Eles (os PMs) devem ser ouvidos na próxima semana, assim como outras duas testemunhas que não puderam ser ouvidas nesta semana”, disse a delegada.

Nesta sexta-feira, ainda, conforme Áurea, uma equipe de policiais trouxe à Palmas o vídeo gravado no dia do crime. “Ele foram entregar em mãos o vídeo para a perícia analisar”, coloca. 

Por fim, a delegada informou que assim que terminar as oitivas, a delegacia ficará no aguardo dos resultados dos laudos de balística, do vídeo, entre outros para concluir o inquérito. 

Caso

O caso aconteceu em Formoso do Araguaia, na no último dia, 4. A PM informou que os militares relataram ter reagido após o suspeito mostrar uma arma, porém a família nega a versão. Segundo a família, o jovem teria empinado uma moto e não andava armado.

Após a divulgação de um vídeo, que mostra os militares mexendo na cena do crime, a Polícia militar (PM) afastou os envolvido das atividades operacionais. Conforme polícia, eles estão exercendo somente as atividades administrativas na sede do 4ª Batalhão.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ