Estado

Denúncia faz polícia desarticular grupo que furtava comércios em Porto Nacional

Foram encontrados muitos objeto como alavancas de ferro, furadeiras, luvas, toucas, vários relógios, celulares e caixas de som, além de uma arma de fogo na casa de um dos suspeitos

PM/ Divulgação
Objetos encontrados na casa de um dos suspeitos

Na madrugada desta segunda-feira, 12, a Polícia Militar (PM) desarticulou uma quadrilha que realizava furtos em estabelecimentos comerciais de Porto Nacional, a 52 km da Capital. Dois homens e três mulheres, suspeitos de fazerem parte do grupo criminoso e que não tiveram seus nomes divulgados, foram presos no setor Jardim dos Ipês.

Muitos objetos de origem duvidosa, alguns deles reconhecidos por um comerciante da cidade, foram encontrados na casa de um dos indivíduos. Uma arma de fogo também estava entre os achados na casa do suspeito, juntamente com 20 munições.

De acordo com informações da PM, foi possível chegar até os suspeitos até os suspeitos depois de uma denúncia de que indivíduos estariam em dois veículos, um Toyota Corolla e um Volkswagen Gol, e estariam planejando furtar comércios ou instituições financeiras. Assim, a PM localizou os veículos e chegou até um casal que estava em um dos carros. A PM os acompanhou até a casa, onde estavam mais quatro pessoas. Um homem conseguiu fugir e os outros cinco foram detidos.

Ainda conforme a PM, na garagem da casa estava o outro automóvel, o Gol denunciado e mais duas motocicletas. No interior da residência havia poucos móveis e vários colchões espalhados pelos cômodos. Também foram encontrados muitos objeto como alavancas de ferro, furadeiras, luvas, toucas, vários relógios, celulares e caixas de som. Em um dos quartos, um revólver de calibre 38, mais 20 munições foram apreendidos, após serem encontrados dentro da gaveta de um guarda-roupa.

Os cinco foram encaminhados à delegacia juntamente com os veículos, a arma de fogo e demais objetos apreendidos.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ