Estado

Ciclo interrompido por falta de remédio

Pacientes oncológicos têm tratamento prejudicado por ausência de medicamentos; DPE-TO e MPE-TO constataram que dez deles estão com terapia suspensa

ELIAS OLIVEIRA
Mais uma vez os pacientes oncológicos em tratamento no Estado tiveram que interromper o ciclo quimioterápico devido à falta do medicamento capecitabina (xeloda). Diante do fato, o Ministério Público Estadual (MPE-TO) e Defensoria Pública do Estado (DPE-TO) recorreram à Justiça para que haja o fornecimento de todos os medicamentos utilizados no tratamento. Em vistoria rea...
Matéria exclusiva para assinantes
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ