Estado

Amigos e familiares de Danielle fazem hoje manifestação no TJ

Movimento será a partir das 9h30 em repúdio à liberdade do médico Álvaro Ferreira da Silva, principal suspeito do assassinato da professora em 2017

Divulgação

Hoje, familiares e amigos de Danielle Christina Lustosa Ghros, professora assassinada em dezembro do ano passado, vão se reunir às 9h30 na frente do Tribunal de Justiça (TJ), em Palmas, para uma manifestação.

Conforme a organização, o movimento se deu após o Poder Judiciário conceder habeas corpus, ao médico Álvaro Ferreira da Silva, ex-marido da vítima e apontado pelo inquérito policial como autor do crime.

Silva estava preso desde o dia 12 de janeiro deste ano na Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP), quando teve que ser encaminhado para o Hospital Geral de Palmas (HGP), devido a uma infecção urinária. No dia 7 de março, o juiz da 1ª Vara Criminal de Palmas, Gil de Araújo Corrêa, decidiu que o médico passaria a cumprir prisão em casa, utilizando tornozeleira eletrônica, podendo se deslocar somente entre sua residência e local de trabalho.

A mãe de Danielle, Simara Lustosa, explicou que, com a manifestação os amigos e família querem mostrar indignação a liberdade concedida pela Justiça a Álvaro que, como o inquérito policial apontou, é o autor da morte de sua filha. “Apesar dele estar em liberdade provisória , nós estamos sofrendo por ela. Ele está morando na casa em que ela morava. Que sentimento tem um homem desse?”, lamentou a mãe.

Simara questionou se sua filha vai ser só mais uma na estatística. “A cada dia meu coração está pior. Minha filha ficou sem me falar muita coisa durante tanto tempo porque ele a ameaçava. Nós só queremos justiça”, acrescentou. Ministério Público ainda não tem previsão para encaminhar denúncia à Justiça.

Caso

A professora Danielle foi encontrada morta em sua casa em Palmas, na quadra 1.004 Sul, no dia 18 de dezembro de 2017.

O corpo estava de bruços na cama e tinha marcas de estrangulamento. Dois dias antes, o suspeito havia sido preso por agredir a ex-mulher, mas liberado em audiência de custódia. O médico foi indiciado por homicídio qualificado após conclusão do inquérito policial A ex-namorada do médico Marlla Cristina Barbosa Santos, também foi indiciada pelo mesmo crime.

simara lamentou a morte de sua filha danielle e disse que quer justiça; caso ainda não tem prazo para julgamento do médico

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ