João Abílio, 57 anos, acusado de ter matado a professora Elizabete Contini foi absolvido do crime de homicídio, mas foi considerado culpado pelo Júri Popular pelo crime de ocultação de cadáver. A sentença foi proferida na madrugada desta quarta-feira, 25, por volta das 2 horas. A sentença foi assinada pelo juiz Gil de Araújo Corrêa.  Como foi absolvido do ...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários