A torcedora gremista Patrícia Moreira, 22 anos, que chamou o goleiro Aranha, do Santos, de “macaco” no jogo contra o Grêmio pela Copa do Brasil, em Porto Alegre, continua sem um defensor. Na manhã desta segunda-feira, o advogado Guilherme Rodrigues Abrão foi procurado pela jovem e em um primeiro momento houve um acordo. Mas no início da tarde, o advogado recuou e abando...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários