Esporte

Atacante de gigante do futebol europeu pede que torcida pare de cantar música sobre seu pênis

Grupo anti-discriminação denunciou cântico, que foi considerado racista

Reprodução/Twitter
Romelu Lukaku, atacante do Manchester United

O atacante belga Romelu Lukaku, de 24 anos, veio para o Manchester United, da Inglaterra, no início da temporada 2017/2018 e já caiu nas graças da torcida. Desde que chegou aos "Diabos Vermelhos", como é conhecido o clube inglês, o jogador atuou em sete partidas, sendo titular em todas elas e marcou sete gols. No entanto, a admiração dos torcedores por Lukaku está causando polêmica, em função de um cântico considerado racista.

Nos jogos, os torcedores do Manchester United parodiaram a música "Made of Stone", clássico da banda inglesa Stone Roses, e, em um dos trechos cantados, falam sobre o tamanho do pênis do atleta belga. "Romelu Lukaku, ele é nosso gênio artilheiro belga, com um pênis de 60 centímetros, marcando nossos gols, glande até o dedo dos pés", diz o cântico.

A paródia foi denunciada pelo grupo anti-discriminação Kick It Out, que considerou a música racista, já que a letra reforçaria um estereótipo criado para homens negros.

A conta do Manchester United no Twitter publicou na última quinta-feira (21) uma mensagem do atacante belga pedindo para que seus torcedores parem de entoar o cântico. "Grande apoio desde que me juntei ao Manchester United. Os torcedores tiveram boa intenção com suas canções, mas vamos avançar juntos. #RespeiteOPróximo", escreveu.

Atualmente, o Manchester United lidera, ao lado de seu rival de cidade, o Manchester City, o Campeonato Inglês e jogará fora de casa neste sábado (23), às 11h, contra o Southampton. Lukaku será titular mais uma vez.

Os "Diabos Vermelhos" são os maiores vencedores da competição, com 20 títulos. Além disso, apresentam em seu currículo 3 Ligas dos Campeões da Europa, 1 Liga Europa, 12 Copas da Inglaterra, 1 Copa Intercontinental e 1 Mundial da Clubes da Fifa.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ