Esporte

Após 2º revés seguido, Cássio diz que Corinthians tem errado mais do que deveria

Goleiro acredita que só o trabalho no dia a dia fará a equipe voltar aos trilhos

Reprodução
Cássio

O goleiro Cássio está preocupado com o momento e as duas derrotas consecutivas do Corinthians no Campeonato Paulista. Um dos líderes do elenco alvinegro, ele alerta para o fato de o time estar oscilando mais do que o normal e acredita que só o trabalho no dia a dia fará a equipe voltar aos trilhos.

Newsletter O POPULAR - Receba no seu e-mail informação de confiança

* preenchimento obrigatório

"Se pegar o ano passado, a gente também oscilou e teve muitas cobranças. Claro que estamos um pouco abaixo, estamos errando mais do que deveríamos e oscilando em resultado. A gente vem se cobrando, que precisa melhorar, mas, com trabalho e dedicação, as vitórias vão voltar", disse o goleiro, em entrevista coletiva realizada no CT Joaquim Grava nesta sexta-feira.

No ano passado, a defesa alvinegra foi um dos alicerces do time na conquista do Campeonato Paulista e do Brasileiro, mas neste ano as coisas não começaram tão bem. Cássio admite que a situação não parece normal para ele.

"Confio totalmente no Fábio (Carille), e cabe a nós cumprir o que ele pede. Lógico que para o Corinthians, que vem tendo as melhores defesas, não é normal tomar os gols que estamos levando. Demora um pouco para adaptar, tanto na zaga quanto nas laterais. Trabalhamos há muito tempo e quem chega tem de entrar o mais rápido possível, mas tenho certeza de que vamos ter uma defesa sólida e a gente sabe que sem tomar gols, temos mais chances", comentou.

Enquanto espera para ver o Corinthians voltando a jogar o que mostrou em 2017, Cássio vive a expectativa de disputar a Copa do Mundo. Convocado para os últimos jogos da seleção brasileira, o goleiro corintiano tenta focar apenas no clube para manter a confiança do técnico Tite e garantir sua vaga para o Mundial na Rússia.

"É focar 100% no Corinthians. Sei que o que vai me levar à seleção é o desempenho no Corinthians. Fui convocado nas últimas vezes, mas não quer dizer que vou estar lá. Tenho que continuar me dedicando para permanecer no grupo", explicou.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ