Atualmente a Caixa cobra uma taxa de 1% para administrar os quase R$ 550 bilhões do fundo, que é usado para o financiamento de projetos de infraestrutura, saneamento e habitação, como o Minha Casa, Minha Vida.  Segundo apurou o Estado, uma das propostas em análise é reduzir a taxa para 0,8%. Em 2018, pagou R$ 5,1 bilhões ao banco do governo federal de t...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários