O governo cogita a possibilidade de apresentar, como proposta de reforma tributária, a cobrança para saques e depósitos em dinheiro. A taxa, que está sendo comparada a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), tributo cobrado entre 1997 e 2007, teria alíquota inicial de 0,4%. A alíquota para pagamentos no débito e no crédito, tanto para pagado...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários