Com foco nas potencialidades do  setor do agronegócio, a abertura da Feira Agrotecnológica do Tocantins - Agrotins 2021 100% Digital ocorreu nesta terça-feira, 15, com a presença do governador Mauro Carlesse.  Esse é o segundo ano que o evento acontece de forma digital devido a pandemia da Covid-19. As atividades seguem até a sexta-feira, 18, exclusivamente pela plataforma Agrotins. www.agrotins.to.gov.br

Nos dias de programação, o público terá acesso a uma programação de palestras, minicursos, workshops, biblioteca inteiramente digital de livre acesso para a comunidade, vídeos, cartilhas, fotos e notícias sobre os órgãos do Governo do Tocantins. Os conteúdos ficarão disponíveis para acesso até 30 dias após o fim dessa edição de 2021.

 “O Tocantins é um estado novo com segurança jurídica, vamos titular mais de 80 mil propriedades, o que possibilita ao produtor obter crédito e assim investir. O Estado está pronto, temos ferrovias, boas estradas, vamos ter hidrovias e temos excelentes incentivos fiscais para a indústria. Precisamos de indústrias para trabalhar com toda a matéria-prima produzida pelo agronegócio tocantinense e assim oportunizar emprego para a nossa população”, pontuou o gestor estadual. 

Carlesse ainda disse que esse formato digital é uma vitrine para levar o Tocantins para o mundo. “Assim que a pandemia acabar, e esperamos que seja logo, eu acredito que a Feira deve adotar o formato híbrido, com atividades presenciais e virtuais, proporcionando o acesso daqueles que não poderão estar aqui”, finalizou.

A abertura teve a presença do secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Jaime Café. Por conferência participou o presidente da Embrapa, Celso Moretti. Já a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Teresa Cristina, que enviou um depoimento.

“Quero cumprimentar a todos os tocantinenses, em especial aos produtores e as produtoras rurais, por mais essa Agrotins que traz como novidade, este ano, as startups da agricultura para aproximar ainda mais os produtores da tecnologia. Eu acredito no potencial desse Estado tanto na agricultura quanto na pecuária”.