No segundo comunicado que divulgou desde que escapou da prisão domiciliar, em Tóquio, na última segunda-feira, 30, o ex-todo-poderoso da aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn, negou que sua família tenha tido participação em sua fuga para Beirute, no Líbano. "As alegações da mídia que minha esposa Carole e outros membros da minha família tiveram um papel importante na m...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários