Maior investidor de startups dos últimos anos e responsável por 10 cheques em empresas brasileiras em 2019, o grupo japonês SoftBank tem vivido dias difíceis. Só na semana passada, quatro nomes (Oyo, Zume, Getaround e a colombiana Rappi, que atua no Brasil) que receberam aportes da companhia de Masayoshi Son fizeram 2,6 mil demissões em suas operações no mundo todo. Ao longo ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários