O dólar começou outubro em alta, com os investidores monitorando a votação da reforma da Previdência no Senado. A valorização foi influenciado também pela repercussão negativa da piora do índice de atividade industrial dos Estados Unidos (ISM, na sigla em inglês) de setembro, que aumentou temores de fraqueza da economia mundial e provocou fuga de ativos de risco. O i...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários