“Hoje a aula é na rua, em manifestação”, disse um professor da educação básica aos participantes de um protesto em frente à Assembleia Legislativa para explicar a paralisação feita por professores e estudantes desde a educação básica até o ensino superior na manhã desta quarta-feira, 15. Com início dos atos em frente aos portões fechados da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Instituto Federal do Tocantins (IFTO), os manifestantes se reuniram em fre...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários