Antena Ligada

Presidência da Câmara Municipal de Palmas

O vereador José Lago Folha (PSD), reeleito no ano passado, é citado por parte dos vereadores, oposição e situação como o principal nome na disputa da Presidência da Câmara Municipal de Palmas. O parlamentar já uniu um grupo de 11 vereadores e até formou uma chapa, mas com uma maioria ainda frágil dentre os 19 vereadores. Os de oposição ao prefeito Carlos Amastha (PSB) oficialmente não dão detalhes e desconversam qualquer articulação, sendo que uma delas estaria em curso, o que pode fazer com que o vereador Folha não consiga um consenso em torno do seu nome.

Secretariado

Falando em Palmas, prefeitura e no prefeito, Amastha continua recrutando nomes para o seu segundo mandato, mais mudanças deverão ser anunciadas em breve.

Reforma

E ao comentar sobre reforma administrativa é preciso falar da administração do governador Marcelo Miranda (PMDB). Ele já anunciou que fará mudanças neste mês na estrutura do governo, sem citar nomes. Nos bastidores, o comentário é que talvez o secretário estadual de Saúde, Marcos Musafir, deixe a pasta.

Equipe

Nova gestão e mesmo os prefeitos reeleitos estão anunciando mudanças na estrutura de secretariado. Nesse troca-troca quem surpreendeu foi o prefeito Laurez Moreira (PSB) ao anunciar a redução de 13 para seis secretarias. Porém a missão dos secretários está difícil, pois o prefeito fez tantas fusões que criou seis super pastas.

Léo Barbosa (SD)

Vereador

Sendo o mais votado, o senhor presidirá a sessão de posse e eleição da Mesa Diretora. Qual é a expectativa?

”Me sinto honrado com a missão de dar posse aos demais vereadores eleitos, condição que me foi dada pelo povo de Palmas. As expectativas são as melhores possíveis para este novo momento administrativo que a cidade viverá.”

Sem aumento

O presidente da Câmara Municipal, vereador Rogério Freitas (PMDB), encerrou os seus trabalhos sob os holofotes da imprensa ao conduzir a última sessão de 2016 sem colocar em votação os projetos de lei de autoria do prefeito Amastha que provocaria aumento no IPTU e taxas. O vereador aproveitou a atenção para alfinetar o gestor municipal ao citar que muitos teriam sido afrontados por Amastha.

Outro lado

Amastha pouco falou após a derrota na Câmara Municipal, que ele creditou como uma derrota para os palmenses. Nas redes sociais, o gestor já havia dito que 2016 foi o ano mais difícil. Ontem ele deixou uma mensagem não muito emotiva e alegre. “Por muito que saibamos que nada muda, o dia de hoje nos faz carregar as baterias e renovar as esperanças de um mundo melhor”. Isso nos faz perguntar como será o clima da posse hoje, onde estarão juntos Amstha e os vereadores.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ