Notícias

China e Coreia do Sul suspendem temporariamente importação de carne brasileira

Apenas três dias desde o anúncio da Operação Carne Fraca, Brasil já tem problemas com coreanos, chineses, chilenos e europeus

Divulgação / Pixabay
Desde março, o Serviço de Segurança Alimentar e Inspeção dos EUA inspecionou 100% da carne vinda do Brasil, e rejeitou 11%

China e Coreia do Sul já informaram oficialmente ao Ministério da Agricultura a suspensão de importação de carnes brasileiras, em consequência das revelações da Operação Carne Fraca da Polícia Federal, deflagrada na sexta-feira, 17. No caso da China, os embarques programados para lá foram suspensos por uma semana. 

Já a Coreia do Sul bloqueou apenas os embarques da BRF, especificamente. As informações foram confirmadas nesta segunda-feira, 20, pelo Ministério da Agricultura.

Outro país a barrar carne brasileira foi o Chile, que, também por meio do Ministério da Agricultura, anunciou nesta segunda-feira a interrupção temporária de suas importações de carne do Brasil. De acordo com o ministério, a intenção é obter do País informações sobre a existência de frigoríficos autorizados a exportar para o Chile entre os alvos de suspeita na operação. 

Já a Europa, através de seu porta-voz para assuntos de saúde, Enrico Brivio, exigiu que todas as empresas envolvidas no escândalo da fraude tenham seus produtos impedidos de entrar no mercado europeu e exigiu que todos os membros do bloco adotem vigilância extra com carnes brasileiras. As declarações foram dadas em uma coletiva de imprensa em Bruxelas. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ