Estado

Vacinação da febre amarela está disponível para a população palmense

Alerta ocorre no Brasil por conta de casos em Minas Gerais; Ministério da Saúde recomenda imunização para quem for viajar para locais com mata

Lia Mara
Quem quiser receber a dose da vacina é só ir até as Unidades de Saúde da Família (USF)

Entre os meses de dezembro e maio, casos de febre amarela são mais comuns no Brasil, principalmente em regiões de mata ou rurais. Diante disso, o Ministério da Saúde recomenda que a população se vacine contra a doença. Em Palmas, as vacinas estão disponíveis nas Unidades de Saúde da Família (USF). Em algumas unidades, a vacina é disponibilizada em um dia específico, como no caso da USF da Quadra 508 Norte, em que a imunização ocorre às quartas-feiras, das 8 às 14 horas.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina contra a febre amarela é ofertada no Calendário Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) e é enviada, mensalmente, para todo o País. Em 2016, foram enviadas aos estados mais de 16 milhões de doses. A recomendação foi feita após 12 casos suspeitos da doença serem verificados pelo órgão no Estado de Minas Gerais na última quinta-feira. No total, dez municípios registraram 23 casos, sendo 16 prováveis e sete em investigação. Dentre os 23 casos, 14 mortes foram registradas, conforme o Ministério da Saúde. Os casos estão sendo investigados por duas equipes do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS) e técnicos do Programa Nacional de Imunização e Coordenação-Geral das Doenças Transmissíveis.

Vírus

A doença é transmitida através do vírus RNA, e entre os sintomas mais comuns são febre, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

Segundo o Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que apenas uma dose da vacina já é suficiente para a proteção por toda a vida, e ela pode ser ministrada a partir dos nove meses de idade e, em caso de surto da doença, a partir dos seis meses. No entanto, como pode haver queda na imunidade com o tempo de vacinação, é recomendado que pessoas de 2 a 59 anos, tomem duas doses, no caso de baixa imunidade com o tempo da vacinação.

Apesar da recomendação do Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal de saúde informou que não há nenhuma campanha para a imunização contra a febre amarela porque está disponível vacinação de rotina da população, podendo ser solicitada a qualquer momento nas unidades de saúde.

A pasta também ressaltou que, após a mudança no protocolo de aplicação das doses, que antes era de dez em dez anos, a maior parte da população palmense já está imunizada contra a doença, já que geralmente é necessária somente uma dose durante a vida.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ