Estado

Educação delibera pelo fim da greve

Outras seis categorias já haviam encerado o movimento

Elias Oliveira
Sintet em assembleia geral ontem

Mais uma categoria delibera pela suspensão da greve dos servidores públicos do estado, ontem o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet), em assembleia geral, deliberou por assinar o acordo da gestão estadual que trata do pagamento da data-base.

As aulas devem voltar na próxima quarta-feira, dia 16, após o pagamento dos servidores públicos estaduais.

Durante a assembleia ficou decidido um calendário único de reposição das aulas, que deve ser aprovado pelo Conselho Estadual de Educação. O calendário propõe que o início do ano letivo de 2017 só a após conclusão do ano letivo de 2016. 

Além disso a categoria deliberou pela judicialização da pauta financeira da categoria. A greve já durava mais de 90 dias. 

Proposta 

O termo de acordo apresentado pelo governo, na última segunda-feira, prevê o pagamento do data-base 2016, em três parcelas, já o retroativo de 2015 será em 2017. A revisão anual de 2016 começaria a ser paga no próximo ano, seriam 2% em janeiro, 2% em maio e 5,83% em setembro.

A proposta previa a diminuição da jornada de trabalho dos servidores de 8 horas para 6 horas, que foi institucionalizada ontem. Como forma de contenção dos gastos, a partir do próximo dia 21 de novembro o horário de trabalho no estado será das 12h30 às 18h30

Fim da greve 

No início desta semana, seis dos dez sindicatos que integram o Movimento de União dos Servidores Civis e Militares Estaduais do Tocantins (Musme), já haviam assinaram o acordo com o governo. Os sindicatos que assinaram foram: Sindicato dos Profissionais de Educação Física (Simpef); Sindicato dos Cirurgiões Dentistas do Estado (Sicideto); Sindicato dos Auditores da Receita do Estado (Sindare); Sindicato dos Médicos do Tocantins (Simed); Sindicato dos Inspetores da Defesa Agropecuária do Tocantins (Sindefesa); Sindicatos dos Farmacêuticos do Tocantins (Sindifato).  

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ